Slavoj Zizek diz em Menos que nada: a sombra do materialismo dialético, a respeito do humor, aquilo que ele já repetiu várias vezes: que ao chegar em um local desconhecido pede que as pessoas contem uma piada suja da região. Algo bem pesado. Porque? Porque assim ele tem um retrato mental fiel da cultura local. […]

Demi Lovato participou de uma festa que durou dois dias, se drogou e teve uma overdose. Sobreviveu, passa bem e está responsiva no hospital, e creio, todos ficaram felizes, pois toda vida é preciosa. Inclusive a vida do bezerrinho que você come quando leva a/o crush para jantar. O Twitter está destacando a hashtag #PrayForDemi […]

Esse ano sai do armário: sou hegeliano e habermasiano, paciência. Carrego muito dos meus estudos em Nietzsche, bastante de Foucault e Arendt, adoro Deleuze e Spinoza, mas sempre recorro a dois dos mais chatos filósofos de todos os tempos quando a coisa aperta. Ao que me refiro? Ao Facebook derrubando páginas e perfis associados ao […]

Estou assistindo The Walking Dead e lá pelas tantas, na quinta temporada, Rick mete um balaço na cabeça de um morador de Alexandria depois de ele ter espancado a mulher e assassinado um outro cidadão. No meio do apocalipse zumbi os moradores decidem fazer um enterro para o cidadão morto e também para seu assassino, […]

Um dos filósofos que coloquei como prioridade, agora que conclui minha dissertação de mestrado, é o sul-coreano Byung Chul-Han, além de Marcos Nobre, filósofo, professor do meu orientador, e especialista em Teoria Crítica. Nobre acaba de lançar Como nasce o novo, livro onde parte de uma análise minuciosa da introdução de Fenomenologia do Espírito de Hegel […]

Muitos amigos meus me acusam de pensar como um senhor mais ou menos respeitável de 83 anos, apesar de estar perto de completar 34. Isso acontece por causa de meus hábitos e gostos, minha incapacidade de ficar animado em ocasiões especiais como Natal ou Carnaval, por eu não ser um poço de bom humor. E […]

Aretê é a palavra grega para virtude. Significa, ao pé da letra, excelência, e é bem diferente do que o brasileiro entende por virtude. Os gregos tinham como ideia para virtude o confronto entre indivíduos que a princípio não tinham vantagens sobre o outro que não a aptidão individual. Daí nasceram as Olimpíadas gregas como […]